In order to ensure the highest quality of our services, we use small files called cookies. When using our website, the cookie files are downloaded onto your device. You can change the settings of your browser at any time. In addition, your use of our website is tantamount to your consent to the processing of your personal data provided by electronic means.
Back

Batalha de Varsóvia – vitória da Polônia pela liberdade da Europa

15.08.2020

Em 15 de agosto de 2020, comemoramos o centenário da Batalha de Varsóvia, que foi o momento culminante da guerra polono-bolchevique (1919-1920), um dos eventos decisivos da história da Polônia, da Europa e do mundo.

komunikat_1920_2

Quando, em 1918, ressurgiu uma Polônia independente, sua existência era ameaçada pela Rússia Soviética, que, propagando a autodeterminação dos povos, na realidade buscava impor ao mundo sua ideologia comunista totalitária. A Polônia era o primeiro passo em seu caminho para outras conquistas.

 

A vitória dos exércitos poloneses na Batalha de Varsóvia, em agosto de 1920, foi decisiva não apenas para o futuro da Polônia, mas de toda a Europa. Ela significou não apenas a derrota do Exército Vermelho, mas também um freio para a sovietização das nações da Europa por meio da expansão armada mundial da “revolução do proletariado”. O Exército Polonês, com sua determinação e firmeza e graças ao talento de suas lideranças, salvou a Europa de uma nova conflagração. Suas perdas na guerra polono-bolchevique (1919-1920) foram, para os padrões da época, altos: 100 mil mortos, caídos em combate e desaparecidos, e o dobro de feridos.

O rechaço do ataque dos exércitos bolcheviques à capital da Polônia teve um significado crucial para a manutenção da Polônia independente e de outros recém-criados estados nacionais na Europa Central. Ele afastou a possibilidade da ruptura do Sistema de Versalhes e deu à Europa uma chance na tentativa de uma existência internacional pacífica.

A Batalha de Varsóvia leva consigo uma mensagem universal sobre a necessidade de oposição às ditaduras e da efetividade dos sacrifícios em defesa da liberdade.

Lord Edgar Vincent D’Abernon, diplomata inglês e membro da Missão Interaliada em Varsóvia, testemunha dos eventos de agosto de 1920, descreve-os em seu livro, intitulado “A décima oitava batalha decisiva do Mundo. Varsóvia, 1920” (The Eighteenth Decisive Battle of the World. Warsaw, 1920) e comenta: “A história contemporânea da civilização conhece poucos eventos possuidores de significado maior do que a Batalha de Varsóvia, em 1920. Porém, não conhece nem mesmo um tão subestimado”.

Vídeo